SUSTENTABILIDADE

A Viena segue um modelo de planejamento estratégico de longo prazo. Por isso, são feitos investimentos contínuos na preservação do meio ambiente.

Reflorestamento, reaproveitamento de finos de carvão e geração de energia termelétrica são algumas das ações de responsabilidade ambiental adotadas pela empresa.

sustentabilidade ambiental

A produção de carvão a partir de florestas renováveis é ecologicamente correta por consumir CO2, fixar carbono e liberar oxigênio na atmosfera, contribuindo para a redução do efeito estufa.

Reflorestamento, reaproveitamento de finos de carvão e geração de energia termelétrica são algumas das ações de responsabilidade ambiental adotadas pela empresa.

A empresa investiu na construção de uma usina termelétrica, com capacidade instalada de 9,7 MWh, alimentada pelos gases dos seus altos-fornos. Esta iniciativa, além de gerar a auto-suficiência em energia, evita a emissão de poluentes na atmosfera.

Para atender um dos seus principais objetivos, o de produção de gusa verde, a Viena planta florestas desde 1989, possuindo atualmente 45.000 hectares reflorestados.  A Viena é auto-suficiente em florestas para a sua produção atual com 4 fornos.

Com isto a empresa está participando significativamente na melhoria da qualidade de vida das pessoas na sua região de atuação, gerando mais de 1300 empregos diretos e 5000 empregos indiretos em sua cadeia produtiva, contribuindo para a fixação das pessoas no interior do país. Como conseqüência do benefício sócio-econômico, os municípios da área de atuação da Viena apresentam uma destacada elevação dos seus índices de desenvolvimento humano (IDH), bem acima da média nacional.

O investimento firme em desenvolvimento tecnológico florestal através dos anos, com destaque para as ações de melhoramento genético dos eucaliptais visando o aumento contínuo do rendimento das florestas apresentam os seguintes resultados: genótipos bastante diversificados, constituídos de clones testados de altíssimas produtividades (média de mais de 40 metros cúbicos de madeira por hectare por ano, sendo a meta de 48 metros cúbicos), como resultado de uma rigorosa seleção entre mais de mil clones, considerando, entre outras, as variáveis resistência a doenças e pragas, qualidade da madeira e capacidade de regeneração.

Paralelamente ao melhoramento genético, a Viena investe também nas demais áreas da atividade florestal, tendo um viveiro de produção de mudas de miniestacas apicais com capacidade de 6 milhões de mudas por ano e um moderno sistema de fertirrigação. Os adequados tratos culturais das florestas (preparo de solo, adubação, controle de mato-competição etc.) também contribuem para o pleno desenvolvimento das florestas, cujas produções são acompanhadas por uma equipe de especialistas.

Tudo isto permite que a Viena produza o “gusa verde”, que é social e ecologicamente sustentável, contribuindo para a redução do efeito estufa, através da recaptura do carbono no processo de fotossíntese.

vienatureza

Um dos projetos importantes nesta área é o programa Vienatureza, localizado a apenas 20 km da usina, numa reserva de mata nativa da região. Seus 1.000 hectares preservados servem de laboratório biológico para as comunidades estudantis próximas.

O local é visitado quinzenalmente por grupos de alunos, que têm oportunidade de conhecerem as espécies da fauna e flora da região e de assistirem a palestras sobre educação ambiental, sempre com a preocupação de conscientizar as novas gerações.

viena educar

A Viena selou parceria com a AlfaSol, uma organização não governamental, sem fins lucrativos, que desenvolveu programas de alfabetização em comunidades brasileiras com baixo rendimento escolar.

A parceria Viena/AlfaSol teve como objetivo alfabetizar adultos e jovens com mais de 15 anos do distrito industrial de Piquiá e em localidades onde se concentram as fazendas da empresa.

A parceria foi responsável pela alfabetização de mais de 1000 jovens e adultos, dos quais muitos continuaram seus sonhos no EJA – Educação de Jovens e adultos, aprofundando seus conhecimentos e buscando qualificação. A Viena se orgulha em informar que o programa não possui turmas atualmente devido ao fato de não haverem mais inscritos, já que o problema do analfabetismo na região foi solucionado.

A trajetória de sucesso da AlfaSol e seu reconhecimento nacional se devem ao rigor por uma atuação que reconhece o direito à educação ao longo da vida de todo cidadão; respeita as ações locais preexistentes; apoia a agenda pública nacional; fortalece a extensão universitária; entende o trabalho como princípio educativo; incentiva a sustentabilidade das ações empreendidas; e reconhece positivamente a diversidade cultural e étnico-racial.

PESSOAS

O engajamento da Viena na luta por relações mais justas na cadeia produtiva é outro exemplo de compromisso com questões sociais. A siderúrgica foi sócia fundadora do Instituto Carvão Cidadão, que obteve sucesso na sua missão de orientar, fiscalizar e exigir que os fornecedores de carvão vegetal cumpram as normas trabalhistas. A Viena se orgulha de ter feito parte do processo de erradicação do trabalho escravo da cadeia do carvão vegetal.

Além de apoiar o Instituto, a Viena tem uma preocupação constante com o lazer e o bem-estar dos trabalhadores diretamente ligados a ela. Para tanto, investe em alojamentos e cantinas de alto nível nas fazendas, a fim de oferecer mais conforto aos trabalhadores.

SAÚDE

A Viena incentiva a saúde de seus funcionários e da comunidade.

Para incentivar a saúde da população do Pequiá, a Viena já construiu e doou para a comunidade um campo de futebol, equipamentos de ginástica em praça pública e uma pista de caminhada concretada e segura de mais de 1,2km.

Além disso, a Viena estimula a prática esportiva dos seus funcionários disponibilizando parceria que da acesso com desconto à AERCA, onde seus funcionários tem acesso a piscina, quadras e áreas de lazer em família.